Terça, 20 de Abril de 2021
Dólar comercial R$ 5,55 0.01%
Euro R$ 6,68 -0.03%
Peso Argentino R$ 0,06 -0.06%
Bitcoin R$ 328.741,79 -1.164%
Bovespa 120.061,99 pontos -0.72%
Economia Auxílio Emergencial

Oficial! Bolsonaro garante que o Auxílio Emergencial será prorrogado; Saiba quantas parcelas você receberá.

Data para início da nova rodada de pagamentos do Auxílio Emergencial, ainda não foi definida pelo governo federal.

12/02/2021 09h15
13
Por: Redação Fonte: G1
Oficial! Bolsonaro garante que o Auxílio Emergencial será prorrogado; Saiba quantas parcelas você receberá.

Em um evento na tarde desta quinta-feira (11), no Maranhão, o presidente do Brasil, Jair Messias Bolsonaro, afirmou que governo federal voltará a pagar o Auxílio Emergencial.

A notícia deixou os beneficiários do auxilio emergencial aliviados, muitos estão em situação vulnerável desde que os pagamentos  do beneficio foram encerrados em dezembro de 2020.

Qual será o valor do Auxílio Emergencial?

Questionado sobre quanto seria pago aos beneficiários do Auxílio Emergencial nesta nova prorrogação, o presidente Jair Bolsonaro, disse que ainda não se sabe, mas garantiu que a ajuda deverá ser para mais 3 ou 4 meses.

Quando começarão os pagamentos do novo Auxilio Emergencial?

De acordo com Jair Bolsonaro, em entrevista à TV Mirante, afiliada da Rede Globo no Maranhão,  a data para início da nova rodada de pagamentos do Auxílio Emergencial, ainda não foi definida pelo governo federal.

“Está quase certo, ainda não sabemos o valor. Com toda a certeza, a partir… com toda a certeza, pode não ser a partir de março. Três a quatro meses, está sendo acertado com o Executivo e o Parlamento também porque temos que ter responsabilidade fiscal”.

Bolsonaro encerra a entrevista dizendo que o retorno do beneficio vai custar caro para o Brasil, que deverá se endividar ainda mais, e para que a situação não fique ainda pior, pediu que o comércio volte a funcionar em todos os lugares do Brasil.

“O comércio tem que voltar a funcionar. Tem que acabar com essa história de “fecha tudo”, devemos cuidar dos idosos que tem mais comorbidades, o resto tem que trabalhar”.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias